Pesquisar Matérias


Cavalo morre na rua enquanto puxava uma carruagem de turismo sob um sol escaldante

Chega de Maus-tratos!


Nenhum animal deve ser usado para "fornecer entretenimento" e benefícios econômicos a uma indústria.

Indústria cruel que viola implacavelmente seus direitos, que visa somente o comércio, o que gera dinheiro.

Por trás dos circos de animais, dos parques aquáticos, dos zoológicos, dos típicos passeios de elefantes e camelos, bem como das carruagens, há uma história de abuso e dor.

Isso se comprovou com os inúmeros casos de animais vítimas de abandono e maus-tratos.

Trabalhando para agradar a um setor econômico e aos que pagam por essa “diversão”.

A imagem de um cavalo que morreu na rua, provavelmente de cansaço ao puxar uma carruagem de turismo, causa choque a milhares de pessoas.

O animal morreu no meio de uma caminhada nas proximidades do Palácio Real de Caserta, na Campânia, Itália, o pobre animal puxava a carruagem de turismo apesar das altas temperaturas na área.

Um post no Facebook abriu espaço para um debate sobre a utilização desses animais para oferecer um serviço de tour turístico em várias cidades do mundo.





Step 2: Place this code wherever you want the plugin to appear on your page.

Nicola Campomorto: Reggia di Caserta, poco fa...
Nonostante il caldo, i cavalli continuano a salire e scendere a pieno...

Publicado por Ciò che vedo in città - SMCV em Quarta-feira, 12 de agosto de 2020




“Em breve será substituído, já que é utilizado como ônibus turístico”, disse o ativista dos direitos dos animais, aproveitando também para exortar a população a não causar sofrimento a nenhum ser vivo na hora de tomar uma decisão.

A Organização Nacional para a Proteção dos Animais (ENPA), da Itália, se manifestou para condenar o incidente.

Dizendo que há anos luta para impedir a exploração de cavalos.

O governo destaca que os passeios turísticos em carruagens puxadas por esses animais são autorizados pelas autoridades sanitárias locais e municipais e pela administração do Palácio Real de Caserta.

Massimo Pigoni, vice-presidente nacional do ENPA, disse: “ É um absurdo que os animais ainda sejam usados ​​para esses fins, mesmo diante do conhecimento científico que mostra que eles sofrem exatamente como nós”.



***


Que triste chegar a este ponto. Você que vai passear, não use animais em seu recreio, pois, a dor e o sofrimento que existe por trás destes passeios, a gente não faz nem idéia. Evite! Porque somos nós que alimentamos esse comércio. (MárciaSchmian)




Adaptação de Texto: Vida que Importa






Fonte: https://www.zoorprendente.com/